quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

REGULARIZAÇÃO

EDITAL N° 8/2012

O DISTRITO FEDERAL, representado pela COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO HABITACIONAL DO DISTRITO FEDERAL-CODHAB-DF, no uso das atribuições legais,considerando a Lei n° 3.877, de 26 de junho de 2006, que dispõe sobre a política habitacional do Distrito Federal e o Decreto n° 23.592, de 10 de Fevereiro de 2003, CONVOCA 310(trezentos e dez) candidatos relacionados no Anexo I, com nome e CPF, para formalizarem ou concluirem processos com vistas à habilitação visando a regularização fundiária dos lotes ocupados pelas famílias da Quadra 100 e 101 do Setor Habitacional Sol Nascente. Os candidatos deverão apresentar a documentação completa constante do Anexo II - lista de documentos - Programa de Regularização, no Núcleo de Atendimento da CODHAB(SCS Quadra 06 Bloco "A" - Térreo-Brasília/DF) das 09:00 às 16:00.


 1° GRUPO
(1° MARÇO A 09 DE MARÇO DE 2012)

ALDENIZA DUARTE ANACLETO
                                                                    
AMAURI SOARES BORBA
ANDREIA ALVES DE FARIAS
ANTÔNIA DE MARIA DIAS
ANTÔNIA DE SALES LOPES
ANTONIA GOMES DA SILVA
ANTONIO DE ALMEIDA VIEIRA
ANTÔNIO NICOLAU DA SILVA
ANTONIO PAULO BATISTA DA SILVA
ARIOSVALDO GOMES DE ANDRADE
ARISTADES CARVALHO LEAL NETO
BARTOLOMEU FERREIRA DA ROCHA
CLEUBER ALVES DE OLIVEIRA
CORNELIO ANTONIO VIEIRA
DAMARES MARIA ALENCAR
DELVANNI AMORIM SIQUEIRA
DILAMAR APARECIDA MENDES
DIOGENES DAVID LIRA CHAVES
EDILENE SANTOS DE ALMEIDA
EDNATELMA AMANCIO DE SOUSA
EILZO AMANCIO DE SOUSA
ELIANAN RAIMUNDO ALENCAR
ELIETE MARTINS DE OLIVEIRA
ERINEUZA MARTINS DE SOUZA ALVES
ERIOSVALDO AMANCIO DE SOUSA
EUGENIO AMANCIO DE SOUSA
EURIPEDES FRANCISCO DA SILVA
FLÁVIO BEZERRA DE SOUZA
FLAVIO EPAMINONDAS SILVA
FRANCINEIDE RODRIGUES DE SOUSA
FRANCINEIRE ALVES DA SILVA FELIX
FRANCISCO DAS CHAGAS FERNANDES
FRANCISCO HUELITO DE VASCONCELOS VERAS
FRANCISCO XAVIER NASCIMENTO
GENESI CESAR DE LIMA
HENRIQUE MANUEL DE OLIVEIRA
HIDELBRANDO MATOS DOS SANTOS
JACILE GOMES LIRA
JEAN CLAUDIO DO CARMO
JENIFFER MONTEIRO CARDOSO
JESAEL ALENCAR TORRES
JOÃO EVANGELHO RODRIGUES
JOÃO FRANCISCO FERREIRA DAMASCENA
JOÃO TEIXEIRA GOMES
JOSE ADAUTO DE CARVALHO
JOSÉ ALEX VIANA DA SILVA
JOSÉ ALEX VIANA DA SILVA
JOSÉ CARLOS DOS SANTOS
JOSE CARLOS FERNANDES DA SILVA
JOSÉ DANILO GONÇALVES DOS SANTOS
JOSÉ NERY DA SILVA
JOSÉ OTALICIO DE CARVALHO
JURACI FERREIRA DA SILVA
KELY CARRIJO
LUCIANO SILVA ARAUJO
LUCRECINA PEREIRA DE MORAIS SOUZA
LUIZ MANOEL DE OLIVEIRA
MARCELO DE SOUSA SILVA
MARCOS ANDRE FERREIRA ROCHA
MARIA ALDENIR BATISTA DA SILVA
MARIA APARECIDA VIEIRA
MARIA FRANCISCA DO NASCIMENTO BARBOZA
MARIA HELENA CERQUEIRA OLIVEIRA
MARIA LUCIA NASCIMENTO DA SILVA
MARIA MARINHEIRO
MARIANO MATIAS DA SILVA FILHO
MARLEY SANTOS DO CARMO
MARTA IVA OLIVEIRA QUEIROZ
MARTA MARIA OLIVEIRA DA CONCEIÇÃO
NILDETE AMANCIO DE SOUSA
NILVA TERESA DOS SANTOS FAGUNDES
NOÉ ALVES DO NASCIMENTO
OZANO BERNADINO DA SILVA
RAIMUNDO ALVES DE ANDRADE
RAIMUNDO CARDOSO DE BRITO
RAIMUNDO DA SILVA ALVES
RAIMUNDO VIANA DA SILVA
REGINALDO GOMES DE LIMA
RITA DE CASSIA NUNES BEZERRA
ROGERIO GALDINO DA SILVA
ROSILENE ALVES PINTO
ROSIMAR NUNES DE OLIVEIRA
RUBENS EPAMINONDAS SANTOS
SANDRA CRISTINA GOMES
SEBASTIANA DE SOUSA
SUYANNA BATISTA ROCHA
TEODORA ALVES OLIVEIRA FERREIRA
VALKENNEDY MENDONÇA DE JESUS
WILSON FRANCISCO DA SILVA
ZILDA BRAGA LEITE DE OLIVEIRA

2° GRUPO
( 12 MARÇO A 20 DE MARÇO DE 2012)

ADONAI DO ESPIRITO SANTO CARDEIRO
ADRIANA LOPES CARDOZO
AILZA ANDRADE DE SOUZA
ALIANE MARIA FERREIRA DA SILVA
AMADEU BRAGA DA SILVA
AMELIA CARVALHO VIEIRA
ANA CELIA DOS SANTOS SOUZA
ANA LUCIA AGUIAR DE ARAUJO
ANA MARIA AGUIAR DE ARAUJO
ANA PAULA AGUIAR DE ARAUJO
ANA VITÓRIA HENRIQUE DA SILVA
ANDRÉ DE FREITAS
ANTONIO BONFIM NETO
ANTONIO COSME TELES RIBEIRO
ANTONIO JOAO DE SOUSA
ANTÔNIO PEREIRA PORTO
CARLOS DE MENEZES
CATARINA DE LIMA CORREA
CÍCERO FIRMINO DA SILVA
CLAUDIA LOPES BUSCÁCIO
CLEBER MELO DA SILVA
CLEIDES MELO DA SILVA
DINAYARA DA PAIXÃO LACERDA
DULCIMAR DE MARIA OLIVEIRA
EDSON FERNANDO DE JESUS
ELIANE SILVA DE ALMEIDA
ELIAS TEIXEIRA DE SOUZA
ELIAS TEIXEIRA DE SOUZA
ELIETE TUNICO DA SILVA
ERIVAN NUNES VIEIRA
EUNICE PIMENTEL COUTINHO
EVANGELISTA GONÇALVES DE ARAÚJO
EVANGELISTA NUNES VIEIRA
EVERALDO XAVIER DE QUEIROZ
FELIX AUGUSTO ROSA DE JESUS
FRANCILENA MARIA DA SILVA
FRANCISCA EURENICIO MADEIRO DA SILVA
FRANCISCO DE ASSIS LOPES
FRANCISCO DIAS DA SILVA
FRANCISCO JOÃO PEREIRA
FRANCISCO JOEL LOPES
GERCILENE AVELINO MARTINS
HELENA DE FÁTIMA VAZ
HERMANO RODRIGUES DE SOUSA
IZIELLY ROSA LOPES DE SOUSA
JACINTO PEREIRA DE BRITO
JACYRA DA SILVA SIQUEIRA
JAILTON DA SILVA MATOS
JAIR TEIXEIRA DA SILVA
JANUÁRIO FARIAS DE ARAÚJO
JEANDERSON LIMA COSTA
JEANICE MAGALHÃES NOGUEIRA
JEFFERSON SILVA DE ALMEIDA BRITO
JERONIMO AVELINO DA SILVA
JOÃO PAULO PEREIRA DOS SANTOS
JONISSON SILVA DE ALMEIDA
JOSE CARDOSO MACHADO
JOSÉ RIBEIRO DA SILVA
JOSÉ TEIXEIRA DE SOUZA
JOSÉ VIEIRA DA SILVA
JOSEFA FRANCISCA DA SILVA
JOSELICE DA SILVA MATOS
JOVELCI JOSÉ PEREIRA
JUAREZ ALVES DE SOUSA
KAREN ROSE RODRIGUES
KEILA CRISTINA RODRIGUES BATISTA
LAUDECEIA ALVES PEREIRA
LILIANE SIRQUEIRA DE JESUS
LUANA KARLA DE SOUSA DUTRA
LUARA RIBEIRO DA SILVA
LUCIANA SIMARIA ARAUTO VIEIRA
LUCIVANIA CRISTINA CORREA DE MORAES
LUZIMAR MARIA DE JESUS
MADJANAIRA LOPES DOS SANTOS DE MELO
MAILSON VELOSO SOUSA
MANOEL CLAUDOMIRO DA COSTA
MARCO MARCELINO ALMEIDA FILHO
MARCOS ANTONIO ALVES FEITOSA
MARCOS DE ALMEIDA BRITO
MARDOQUEU DO VALE DE CARVALHO
MARIA DE LOUDES BARBOSA
MARIA ALDA FERNANDES
MARIA APARECIDA BARBOSA
MARIA CLEA BACELAR GONÇALVES
MARIA DA GLORIA DOS SANTOS DA SILVA
MARIA DE JESUS MARTINS
MARIA DE LOURDES VIEIRA DA SILVA
MARIA DE NAZARÉ COSTA DO NASCIMENTO
MARIA EDITE LIMA DOURADO
MARIA JOSÉ DE SOUZA
MARIA SOUSA ROSEIRA
MARIZETE ALVES DE JESUS
NATAL JOSE RODRIGUES
NELIO DE JESUS ABREU
NEUASTRON FERNANDO DE SOUSA
NEWTON CARLOS DE SOUSA PORTILHO
PEDRO CRUZ DE OLIVEIRA
RAIMUNDO JOSÉ REZENDE
RAIMUNDO NONATO PEREIRA DE SOUSA
RITA ALEXANDRE MOREIRA
RIZELMA AMARAL COSTA
ROMEU NASCIMENTO DE JESUS
ROSALINO LEMOS DE ABREU
ROSANE NASCIMENTO DE JESUS
SARA RODRIGUES PEREIRA
SERGIO RIBEIRO BEZERRA
SILVANO ROSA DA SILVA
SILVIA DO NASCIMENTO ARAUJO DE OLIVEIRA
SIMONE ROSA DA SILVA
TATIANA SILVA ALVES MONTEIRO
THÁYNA OLIVEIRA FROTA DA ROCHA
VALTER PEREIRA XAVIER
VANDERLEI JESUS PORTO
WAGNER TORRES CARVALHO
WANDA NUNES VIEIRA
WESLEY SIRQUEIRA DE JESUS

3° GRUPO
(21 DE MARÇO A 29 DE MARÇO 2012)

ADEMIR DIAS AGUIAR
AGOSTINHA FRANCISCA DOS SANTOS
ALAN DAS CHAGAS DE SOUSA
ALCAMENES HERODOTO HONORATO DOS SANTOS
ALEINA DIAS DE SOUSA
ALENICE DE ALMEIDA BARBOSA
ALEXANDRA MARTINS PEREIRA
ALEXANDRE NICACIO JOSE DA SILVA
ALTAMIRO MARCILIO MOREIRA
ANA KARLA RIBEIRO DE SOUZA
ANA MOREIRA DE ARAUJO
ANTONIO BATISTA PEREIRA
ANTONIO PAIXÃO FERREIRA DA COSTA
CATIA APARECIDA DE BARROS SILVA
CELENE SIMÕES DE SÁ
CLAUDIANA DOS SANTOS BARROS
CLEANE ARAO DE LUCENA
DEUSDEDIT BATISTA DUTRA
EDIVAL DA SILVA DIONÍZIO
EDIVANEIDE FERNANDES DOS SANTOS
EDSON MARKUS AGUIAR NUNES
ELAINE CRISTINA LEMES DA SILVA
EUZEBIO ALVES DOS SANTOS
FRANCISCO ANTONIO DE ARAUJO
FRANCISCO CARLOS GUIMARÃES DE FREITAS
FRANCISCO EDILSON FERREIRA GOMES
FRANCISCO MOREIRA DE ARAUJO
FRANCISCO SELVA DE SOUSA
HORACIO LUIZ RODRIGUES
HOZANAH CORREA DE SOUZA
ILDEU RAMIRO DA SILVA
ILZAIR DA SILVA LIMA
IRAILDES DIAS TAVARES
IVANILDA DANTAS PEREIRA
JAMIR LEMES DA SILVA
JANDYR MUNIZ RIBEIRO
JANIA CASTRO DA SILVA BRITO
JASON ALVES DA SILVA
JEOVAR SAMPAIO ABREU
JEUSA MARIA SILVA SALES
JOÃO ANTONIO DOS SANTOS
JOÃO BATISTA MARCELINO COSTA
JONAS BISPO DO NASCIMENTO
JORGE CASSEMIRO
JOSCELINO PEREIRA DA SILVA
JOSE IRIVALDO CARVALHO DE AGUIAR
JOSE MESQUITA DE LIMA FILHO
JOSÉ NEIKS SOARES MACARIO
JOSE VERAS CABRAL NETTO
KLEBERSON CAMPOS LIRA
LEILA CARDOSO LUZ DA SILVA
LUCELIA DA SILVA CLAUDINO
LUCELIA DE LIMA SOARES
LUCIANA NERE DOS SANTOS
LUCILENE ALVES DO NASCIMENTO
LUCIMAR DOS SANTOS BARROSO
LUCINETE DIAS AGUIAR
LUIZ ALVES DE PADUA
LUIZ DE ARAUJO
LUZIMAR ALVES DO NASCIMENTO
LUZINETE DIAS DE AGUIAR
MARCIO MONTEIRO DA SILVA
MARIA ANDREA DOS SANTOS
MARIA APARECIDA DOS SANTOS
MARIA ARLENE ALVES CARVALHO
MARIA DE FATIMA DA SILVA
MARIA DO CARMO LOURENÇA DE SOUZA
MARIA DO SOCORRO MELO DE ALBUQUERQUE
MARIA ELIANE GUEDES REBOUÇAS
MARIA LEUDILENE SOUSA
MARIA LUCINEIDE SALDANHA
MARIA NILZA DA SILVA SOUZA
MARIA ZÉLIA DE SOUZA SILVA
MARILENE LOPES DA SILVA
MARINEIDE DOS SANTOS SILVA
MICHELINE MELO DE ALBUQUERQUE
MILTON VERISSIMO RODRIGUES
MIRIAM RODRIGUES DA SILVA OLIVEIRA
NADIR PEREIRA SALGADO
NILVA MARIA LEMES DE CARVALHO
NIVALDO BARBOSA RODRIGUES
ONILDO VIEIRA DE SOUZA
ORLENECE RODRIGUES DA COSTA
PATRICIA FARIAS FULGENCIO VIDAL
PAULO FELIX DE OLIVEIRA
PAULO JOSE MOREIRA JUNIOR
RAIMUNDO DIAS AGUIAR
REGINA MARIA PEREIRA DA SILVA
REINALDO PEREIRA DE OLIVEIRA
RILDO SANTOS DE ALMEIDA
ROBERTO ARAUJO MARTINS FREIRE
ROMULO CARVALHO SOUZA
ROSILDA AMARAL COSTA
SANDRA DOS SANTOS SOARES
SILAS DE OLIVEIRA GARCIA
SUZANA OLIVEIRA MACHADO REIS
TIAGO GOMES DA SILVA
VALDINEI JULHO DOS SANTOS
VALDIVAN DIAS AGUIAR
WALLACI ARCANJO DOS SANTOS
WILSON DA SILVA LIMA
WILSON PONTES FERREIRA
ZILMAR DIAS TAVARES
ZULMIRA MACHADO DA CRUZ
MAIORES INFORMAÇÕES:   3214-1803 - 3214-1816

31 comentários:

  1. Olá,

    O meu nome não saiu e moro no imóvel desde 2008,saiu o nome do antigo dono, o que devo fazer nesse caso?

    Tenho cessão de direito, IPTU, água tudo no meu nome. Será que a CODHAB vai aceitar algum desses documentos para que a regularização saia no meu nome?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Anônimo,
      da próxima vez mande seu e-mail.
      Realmente é normal que a convocação saia em nome do antigo propriétario, pois foi ele quem fez o cadastro.
      Quando for regularizar, apresente o documento que comprove q vc comprou o lote da pessoa q foi convocada, que a habilitação sairá em seu nome.

      Carlos Botani

      Excluir
  2. Olá,

    A minha casa ta no nome do meu ex marido, ele saiu de casa por ordem judicial e desde então moro nele com os meus 3 filhos, a casa está nas mãos do juiz para decidir com quem vai ficar a casa ou se vai ser vendida, mas com essa regularização não sei o que vai ser feito, a listagem saiu o nome dele.

    Nesse caso no dia de entregar a documentação eu devo ir tentar regularizar em meu nome, pois acredito que se ele regularizar no nome dele vou pra rua com meus filhos. O que devo fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia,
      Da próxima vez mande seu e-mail, esse assunto é bastante pessoal. Vamos lá..
      A Casa não está em nome seu ex-marido, apenas o cadastro que foi feito por ele, e lá, no cadastro, deve constar que vcs. são casados ou tem união estável.
      Independente de quem apresentar a documentação para a regularização, a decisão continuará com a justiça, que deteminará como será feita a partilha do bem.

      Carlos Botani

      Excluir
  3. Sobre as invasão e vendas inregular pessoas sendo enganada no trecho 03 !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BOM DIA ANÔNIMO,

      NÃO ENTENDEMOS O SEU QUESTIONAMENTO.
      MANDE SEU E-MAIL E SUA DÚVIDA.

      CARLOS BOTANI

      Excluir
  4. Sobre as invasão e vendas inregular grilagem de terra pessoas sendo enganada na CH 115 !

    ResponderExcluir
  5. olá,postei um recado para vcs e excluiram sou moradora da ch 45 a nossa situaçao aqui nao e de risco gostariade saber a quem devo procurar na codhab tentar resolver a nossa situaçao..
    As pessoas estao confundindo as nossas cabeças um diz outro diz entao fica dificil para nós...pq dizem q aqui será um parque ambiental..
    mande resposta Elisangela oliveira

    ResponderExcluir
  6. BOA TARDE ELISANGELA,
    REALMENTE O SEU LOTE ESTÁ PREVISTO PARA REMOÇÃO. AS RAZÕES PARA A REMOÇÃO PODEM SER RESTRIÇÕES AMBIENTAIS OU RESTRIÇÕES DE PROJETO. NO CASO DA CHACARA 45, UM PARQUE URBANO, SERÁ INSTALADO NO LOCAL. MINHA SUGESTÃO É QUE VOCES MORADORES DA CHÁCARA 45, SE REUNAM, FORMEM UMA COMISSÃO E COMPAREÇAM NA CODHAB - 5° ANDAR - DIRETORIA TÉCNICA - SRA. DOMINIQUE E BUSQUEM MOTIVOS TÉCNICOS PARA A CRIAÇÃO DO PARQUE URBANO.

    Carlos Botani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BOA TARDE ELISANGELA,
      REALMENTE O SEU LOTE ESTÁ PREVISTO PARA REMOÇÃO. AS RAZÕES PARA A REMOÇÃO PODEM SER RESTRIÇÕES AMBIENTAIS OU RESTRIÇÕES DE PROJETO. NO CASO DA CHACARA 45, UM PARQUE URBANO, SERÁ INSTALADO NO LOCAL. MINHA SUGESTÃO É QUE VOCES MORADORES DA CHÁCARA 45, SE REUNAM, FORMEM UMA COMISSÃO E COMPAREÇAM NA CODHAB - 5° ANDAR - DIRETORIA TÉCNICA - SRA. DOMINIQUE E BUSQUEM MOTIVOS TÉCNICOS PARA A CRIAÇÃO DO PARQUE URBANO.

      CARLOS BOTANI

      Excluir
  7. Gostaria de saber qual é Fonte da imagens das Previsões de Trechos mostradas acima?

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. BOA NOITE MEU NOME ESTAVA NA LISTA ANTIGA MAIS NÃO ESTA NA NOVA LISTA

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    gostaria de saber se o CONDOMINIO CASA BRANCA "chacará 141",também esta incluido na regularização.

    ResponderExcluir
  11. no dia 18/11/11, eu já levei todos os meus documentos que pediram
    tenho que levar outra vez?moro no sol nascente no trecho 01

    ResponderExcluir
  12. levei meus documentos no dia 18//11/11,todos que me pediram.
    tenho que levar outra vez?como é que eu vou saber qual é o trecho 01,02,03?moro na
    avenida das palmeiras,sol nascente celandia df.o meu nome não saiu nessa lista o que devo fazer?

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde, gostaria de saber a chacará 02 do sol nascente entra em qual trecho? será regularizada ainda este ano, não conseguir visualizar no mapa. obrigada.

    ResponderExcluir
  14. boa noite o meu nome saiu na lista de remoção mas minha casa não esta em aréa de risco meu nome não saiu na lista de remoção dos 208 o que devo fazer.

    ResponderExcluir
  15. olá moro na chacara 97 nao consegui localisar no mapa de nem um dos tres trecho
    o que devo fazer

    ResponderExcluir
  16. olá gostaria de saber em qual trecho esta localisado a chacara 97 e previsao para legalisacao?

    ResponderExcluir
  17. N° Edição:revista isto è 2224 | 22.Jun.12 - 21:00 | Atualizado em 25.Jun.12 - 10:40 Brasília grilada
    Pesquisadora levanta polêmica sobre a veracidade dos títulos de terras onde estão localizados o Palácio do Planalto e a Esplanada, e questiona até a desapropriação feita para a instalação da capital federal
    Claudio Dantas Sequeira


    INVESTIGAÇÃO
    Pesquisadora Iracema Maria protocolou denúncia no CNJ
    contra a Terracap e cartórios de registro de imóveis do DF

    Desde que foi inaugurada, em 1960, Brasília tem sido alvo constante da ação de grileiros de terra. As fraudes em registros imobiliários alimentam intermináveis disputas judiciais. Foi por conta de uma delas que a empresária Iracema Maria Durão Moreira passou a pesquisar a complicada questão fundiária no Distrito Federal em busca de provas que impedissem o Estado de tomar-lhe a propriedade em que vive com a família há uma década. Nessa pesquisa, descobriu documentos que, segundo ela, indicariam a existência de um esquema criminoso anterior à fundação da capital da República e que colocam em dúvida, inclusive, a veracidade do título das terras onde estão o Palácio do Planalto e a Esplanada dos Ministérios. Sua polêmica tese transformou-se numa denúncia protocolada no Ministério Público Federal e no CNJ contra a Terracap e cartórios de registro de imóveis do DF e das cidades goianas de Planaltina e Formosa.

    O Plano Piloto foi acomodado numa área conhecida como Fazenda Bananal, desapropriada por ato do presidente Juscelino Kubitschek. Com base em registros paroquiais e escrituras, Iracema alega que a Fazenda Bananal foi forjada e todos os atos de compra e venda dessas terras deveriam ser anulados. “A Bananal não passa de uma fraude”, alega Iracema. Segundo ela, a escritura dessa propriedade, registrada em 1927, contém erros grosseiros. Está no documento, por exemplo, que a Fazenda Bananal seria parte desmembrada de outra propriedade, chamada Torto. Uma informação que se desfaz na simples confrontação com o registro paroquial da Fazenda Torto de 1958, com seu memorial descritivo de 1921 e o auto de divisão de 1923. “Está clara a falsidade ideológica presente na escritura. O crime invalida todos os registros subsequentes, inclusive a desapropriação feita pela Terracap para a instalação de Brasília”, alega Iracema.


    ATO OFICIAL
    A fazenda Bananal, que abrigou o Plano Piloto, foi desapropriada por JK

    A Bananal, segundo essa documentação, nunca pertenceu aos limites da Fazenda Torto. Foi implantada, na verdade, artificialmente numa área que era de outra fazenda, denominada Araras. Com mais de 120 mil alqueires, a Fazenda Araras abrangia uma área maior que a do atual Distrito Federal e pertencia ao coronel Izidoro Gomes Ferreira e sua mulher, Maria Gomes Ferreira. Izidoro morreu em 1889 e deixou sete filhos. Hoje, o neto do coronel, João Pereira Gomes, com 82 anos, relembra que a morte do pai deflagrou uma disputa entre parentes e pessoas próximas à família. Os documentos das terras desapareceram e a Araras passou a ser grilada, com a anuência de autoridades municipais.

    Antes de decidir denunciar às autoridades, Iracema levou a documentação à análise do procurador aposentado Joaquim Monteiro. Ele endossou os argumentos da denúncia, que se estendem a áreas do antigo Jóquei Clube e à cidade de Vicente Pires. “As provas de que ela dispõe são irrefutáveis”, disse à ISTOÉ. O procurador espera que o Ministério Público aceite a denúncia, mas não acredita na anulação dos registros imobiliários de Brasília.

    ResponderExcluir
  18. N° Edição:revista isto è 2224 | 22.Jun.12 - 21:00 | Atualizado em 25.Jun.12 - 10:40 Brasília grilada
    Pesquisadora levanta polêmica sobre a veracidade dos títulos de terras onde estão localizados o Palácio do Planalto e a Esplanada, e questiona até a desapropriação feita para a instalação da capital federal
    Claudio Dantas Sequeira


    INVESTIGAÇÃO
    Pesquisadora Iracema Maria protocolou denúncia no CNJ
    contra a Terracap e cartórios de registro de imóveis do DF

    Desde que foi inaugurada, em 1960, Brasília tem sido alvo constante da ação de grileiros de terra. As fraudes em registros imobiliários alimentam intermináveis disputas judiciais. Foi por conta de uma delas que a empresária Iracema Maria Durão Moreira passou a pesquisar a complicada questão fundiária no Distrito Federal em busca de provas que impedissem o Estado de tomar-lhe a propriedade em que vive com a família há uma década. Nessa pesquisa, descobriu documentos que, segundo ela, indicariam a existência de um esquema criminoso anterior à fundação da capital da República e que colocam em dúvida, inclusive, a veracidade do título das terras onde estão o Palácio do Planalto e a Esplanada dos Ministérios. Sua polêmica tese transformou-se numa denúncia protocolada no Ministério Público Federal e no CNJ contra a Terracap e cartórios de registro de imóveis do DF e das cidades goianas de Planaltina e Formosa.

    O Plano Piloto foi acomodado numa área conhecida como Fazenda Bananal, desapropriada por ato do presidente Juscelino Kubitschek. Com base em registros paroquiais e escrituras, Iracema alega que a Fazenda Bananal foi forjada e todos os atos de compra e venda dessas terras deveriam ser anulados. “A Bananal não passa de uma fraude”, alega Iracema. Segundo ela, a escritura dessa propriedade, registrada em 1927, contém erros grosseiros. Está no documento, por exemplo, que a Fazenda Bananal seria parte desmembrada de outra propriedade, chamada Torto. Uma informação que se desfaz na simples confrontação com o registro paroquial da Fazenda Torto de 1958, com seu memorial descritivo de 1921 e o auto de divisão de 1923. “Está clara a falsidade ideológica presente na escritura. O crime invalida todos os registros subsequentes, inclusive a desapropriação feita pela Terracap para a instalação de Brasília”, alega Iracema.


    ATO OFICIAL
    A fazenda Bananal, que abrigou o Plano Piloto, foi desapropriada por JK

    A Bananal, segundo essa documentação, nunca pertenceu aos limites da Fazenda Torto. Foi implantada, na verdade, artificialmente numa área que era de outra fazenda, denominada Araras. Com mais de 120 mil alqueires, a Fazenda Araras abrangia uma área maior que a do atual Distrito Federal e pertencia ao coronel Izidoro Gomes Ferreira e sua mulher, Maria Gomes Ferreira. Izidoro morreu em 1889 e deixou sete filhos. Hoje, o neto do coronel, João Pereira Gomes, com 82 anos, relembra que a morte do pai deflagrou uma disputa entre parentes e pessoas próximas à família. Os documentos das terras desapareceram e a Araras passou a ser grilada, com a anuência de autoridades municipais.

    Antes de decidir denunciar às autoridades, Iracema levou a documentação à análise do procurador aposentado Joaquim Monteiro. Ele endossou os argumentos da denúncia, que se estendem a áreas do antigo Jóquei Clube e à cidade de Vicente Pires. “As provas de que ela dispõe são irrefutáveis”, disse à ISTOÉ. O procurador espera que o Ministério Público aceite a denúncia, mas não acredita na anulação dos registros imobiliários de Brasília.

    Responder

    ResponderExcluir
  19. na relação de documentos solicita as certidões negativas de todos os cartórios de resgistro de imoves do distrito federal, no caso o cadastro foi feito em nome de meu marido, assim preciso solicitar no cartório somente no nome dele ou devo tirar uma certidão no meu nome tambem???

    ResponderExcluir
  20. ATENÇÃO AS PESSOAS QUE RECEBERAM AS CASINHAS ONTEM PODERÃO TER O PROCESSO CANCELADO O GOVERNO ESTA ÁGINO DE RAFEM CORRE UMA INVERTIGASAO
    N° Edição: 2224 | 22.Jun.12 - 21:00 | Atualizado em 25.Jun.12 - 10:40 Brasília grilada
    Pesquisadora levanta polêmica sobre a veracidade dos títulos de terras onde estão localizados o Palácio do Planalto e a Esplanada, e questiona até a desapropriação feita para a instalação da capital federal
    Claudio Dantas Sequeira


    INVESTIGAÇÃO
    Pesquisadora Iracema Maria protocolou denúncia no CNJ
    contra a Terracap e cartórios de registro de imóveis do DF

    Desde que foi inaugurada, em 1960, Brasília tem sido alvo constante da ação de grileiros de terra. As fraudes em registros imobiliários alimentam intermináveis disputas judiciais. Foi por conta de uma delas que a empresária Iracema Maria Durão Moreira passou a pesquisar a complicada questão fundiária no Distrito Federal em busca de provas que impedissem o Estado de tomar-lhe a propriedade em que vive com a família há uma década. Nessa pesquisa, descobriu documentos que, segundo ela, indicariam a existência de um esquema criminoso anterior à fundação da capital da República e que colocam em dúvida, inclusive, a veracidade do título das terras onde estão o Palácio do Planalto e a Esplanada dos Ministérios. Sua polêmica tese transformou-se numa denúncia protocolada no Ministério Público Federal e no CNJ contra a Terracap e cartórios de registro de imóveis do DF e das cidades goianas de Planaltina e Formosa.

    O Plano Piloto foi acomodado numa área conhecida como Fazenda Bananal, desapropriada por ato do presidente Juscelino Kubitschek. Com base em registros paroquiais e escrituras, Iracema alega que a Fazenda Bananal foi forjada e todos os atos de compra e venda dessas terras deveriam ser anulados. “A Bananal não passa de uma fraude”, alega Iracema. Segundo ela, a escritura dessa propriedade, registrada em 1927, contém erros grosseiros. Está no documento, por exemplo, que a Fazenda Bananal seria parte desmembrada de outra propriedade, chamada Torto. Uma informação que se desfaz na simples confrontação com o registro paroquial da Fazenda Torto de 1958, com seu memorial descritivo de 1921 e o auto de divisão de 1923. “Está clara a falsidade ideológica presente na escritura. O crime invalida todos os registros subsequentes, inclusive a desapropriação feita pela Terracap para a instalação de Brasília”, alega Iracema.


    ATO OFICIAL
    A fazenda Bananal, que abrigou o Plano Piloto, foi desapropriada por JK

    A Bananal, segundo essa documentação, nunca pertenceu aos limites da Fazenda Torto. Foi implantada, na verdade, artificialmente numa área que era de outra fazenda, denominada Araras. Com mais de 120 mil alqueires, a Fazenda Araras abrangia uma área maior que a do atual Distrito Federal e pertencia ao coronel Izidoro Gomes Ferreira e sua mulher, Maria Gomes Ferreira. Izidoro morreu em 1889 e deixou sete filhos. Hoje, o neto do coronel, João Pereira Gomes, com 82 anos, relembra que a morte do pai deflagrou uma disputa entre parentes e pessoas próximas à família. Os documentos das terras desapareceram e a Araras passou a ser grilada, com a anuência de autoridades municipais.

    Antes de decidir denunciar às autoridades, Iracema levou a documentação à análise do procurador aposentado Joaquim Monteiro. Ele endossou os argumentos da denúncia, que se estendem a áreas do antigo Jóquei Clube e à cidade de Vicente Pires. “As provas de que ela dispõe são irrefutáveis”, disse à ISTOÉ. O procurador espera que o Ministério Público aceite a denúncia, mas não acredita na anulação dos registros imobiliários de Brasília.

    ResponderExcluir
  21. ‎04 incêndios em favelas de SP em menos de 10 dias, e vc acredita mesmo que foi por causa da seca ou falta de segurança? O mais interessante é que ninguem divulga que algumas destas favelas eram em areas disputadas na justiça, já com reintegração de posse, ou áreas valorizadas visadas por "construtoras". Será mesmo uma simples coincidência? e aqui no solnascente e o governo que guer tira os moradores a fosa

    Responder

    ResponderExcluir
  22. PORQUE SERÁ QUE FICARAM TODOS CALADOS DE REPENTE?
    TÁ DIFICIL SABER ALGUMA COISA.

    ALÔ CODHAB.

    ALÔ SEDEST.

    TEM ALGUEM AÍ?

    SERÁ QUE TEM ALGO ERRADO?

    VAMOS DESCOBRIR.

    ResponderExcluir
  23. ola boa tarde quando vão regularizar a chacara 30 na eqnp 08/12 p.sul. Em qual trecho q se localiza.. obrigada

    ResponderExcluir